Minha História

Formada em Artes, Teologia e Gastronomia, tudo junto e misturado só podia resultar em: - Receber com arte - Reunir para agregar e estreitar laços de afeto - Cozinhar com gosto, sabor e cor Autora do livro “Linguiça, Café e Cachaça – O Gostinho do Interior”. Premiada pela revista Gula. Escreveu para revistas e jornais regionais, participou de programas da TV local, além de colaborar com blogs e clube do vinho. Trabalha como personal chef e oferece cursos a grupos intitulados “Receber+”, onde dá dicas de pratos, etiqueta e serviços de mesa.
Gostinho do Interior
Técnicas Culinárias

CHURRASCOS – Defumados COM A TAMPA

CHURRASCOS – Defumados
COM A TAMPA

Fazer churrascos utilizando uma churrasqueira com tampa é como fazê-lo na churrasqueira comum. Porém esse acessório faz com que a sua churrasqueira passe a assar e defumar alimentos com perfeição.
Por defumação entende-se a exposição direta do alimento à fumaça, seja para conservá-lo ou agregar sabor. O sabor da defumação será correspondente ao tipo de fumaça, isto é, aos ingredientes utilizados (ervas, especiarias, madeiras – pode-se usar cascas de árvores frutíferas).
Para produzir defumações o alimento pode ser preparado em cura seca ou úmida (marinadas), refrigerado e mantido em contato com o ar, a fim de que se forme uma película protetora (responsável pela absorção e cor) que ajudará na defumação e adição de sabor ao produto.
Dicas:

  • Lembre-se sempre de verificar as instruções de uso que vem com a churrasqueira. Isso não só fará com que você tome as medidas de segurança, mas também que conheça o potencial da sua churrasqueira como um método alternativo de cozinhar.
  • Utilize assadeiras descartáveis de alumínio para assar pedaços grandes de carne ou para colocar as lascas de madeira utilizadas na defumação.
  • A quantidade de lascas de madeira usada determina o sabor final de seu defumado.
  • A madeira para defumar pode ser encontrada tanto em lascas como em nacos ou serragem. A serragem queima mais rápido que as lascas e estas, por sua vez, queimam mais rápido do que os nacos. Quanto mais rápido a madeira queimar mais calor ela irá produzir. Se a encontrar, a madeira em nacos é a melhor alternativa para o preparo de cozimento lento.
  • Quando usar produtos de madeira para churrascos, use sempre a madeira não tratada. Esses produtos, especialmente vendidos para esse fim, não contém agentes químicos. Cada tipo de madeira acrescenta diferentes sabores aos alimentos. Desta forma, experimente até encontrar o que mais lhe agrada.
  • Tire o máximo partido de sua churrasqueira usando-a para preparar também aperitivos e acompanhamentos deliciosos!
  • É sempre bom servir uma alternativa vegetariana nos churrascos, portanto, abuse das saladas e legumes grelhados.
Post Relacionado
SALMOS 2009 Miguel Torres
24/10/2019
CONVERSA DE AMIGOS
05/09/2019
Dicas

CHURRASCOS

CHURRASCOS
A previsão para o fim de semana é de sol e calor? Quer cenário melhor para organizar um churrasco?
Há milênios, o homem aprendeu a assar os animais que caçava e descobriu que a carne feita dessa maneira é muito saborosa!
Antigamente fazer churrasco era cansativo e até mesmo considerado deselegante; na verdade, admite certa informalidade mas não deve ser confundida com desleixo. Os convidados merecem ser recebidos com conforto e num ambiente agradável. Além das flores, boas alternativas são os arranjos com legumes, frutas, pimentas ou temperos. Sobre uma mesa ou aparador, coloque os pratos, talheres, copos e guardanapos; pequenos pesos ou prendedores enfeitados com flores ou fitas, evitam que as toalhas voem com o vento E finalmente, é bom saber que os churrascos vão muito além de grelhar bifes e lingüiças.
Lista de compras para churrasco:
 Carnes (calcular aproximadamente 400 gramas por pessoa. Para crianças, conte 200 gramas);
 Sal grosso;
 Carvão;
 Álcool;
 Gelo;
 Bebidas com e sem álcool (o ideal é 1 litro e meio por convidado);
 Água (1 litro por pessoa);
 Descartáveis;
 Guardanapo;
 Papel alumínio;
 Sacos de lixo;
 Acompanhamentos (vinagrete, farofa, pão, arroz, pimenta, maionese e o que mais desejar. Calcule 400 gramas de comida por pessoa, sem contar a carne);
 Itens para banheiro (papel higiênico, toalha e sabonete líquido);
 Material de limpeza.

Cálculo por pessoa: Algumas pessoas comem até 1 kg de carne, porém, outros se satisfazem com apenas 250 g. Portanto calcule 400 g por pessoa (no caso de adultos), é a conta certa para nunca faltar.
Mas toda regra tem exceções, portanto, quanto maior a variedade de carnes servida, maior deve ser a quantidade por tipo, para não haver o risco de faltar quando várias pessoas optarem por um tipo de corte.
Sendo mais prático, se optar por: lingüiça fresca, costela de porco e uma carne de boi, a conta por pessoa será: 100 g de lingüiça, 200 g de costela de porco (seria 100 g, mas, como metade é osso, calcule o dobro) e 200 g de picanha, por exemplo. Total: 400 g .
Se optar por uma quantidade maior: lingüiça fresca, asa de frango e costela de porco, seguidos de picanha, maminha, fraldinha e costelas de cordeiro. Vamos às contas: 60 g de lingüiça, 100 g de asa de frango (metade osso), 100 g de costela de porco (metade osso), 150 g de picanha, 100 g de maminha, 100 g de fraldinha e 200 g de costela de cordeiro (metade osso e perdas). Total: 710 g, considerando tudo, sem as perdas dos ossos.

Post Relacionado
Pescados

Churrascos : Namorado e camarões Defumados

Churrascos : Namorado e camarões Defumados
(6 porções)
Ingredientes:

1 k de filé de namorado
12 camarões rosa – 21 – limpos
60 g de sal fino
30 g de açúcar refinado
1 colher de chá de cravo em pó
1 colher de chá de louro em pó
1 colher de chá de cebola em pó
1 colher de chá de pimenta da Jamaica em pó
Preparo:
Misture o sal, o açúcar, as especiarias e cubra os pescados. Deixe curar por 15 min.
Retire a cura, lave os pescados sob água fria e deixe-os secarem descobertos sob refrigeração. Proceda então, a defumação.
Defumação:
Ingredientes:

300 g de arroz longo
50 g de açúcar refinado
50 g de gengibre em pó ou fresco ralado
1 colher de chá de canela em pau
1 colher de chá de anis estrelado
1 colher de chá de sementes de erva-doce
1 colher de chá de estragão seco
Preparo:
Aqueça uma panela e torre o açúcar, o arroz e as especiarias até começar a subir uma fumaça branca e espessa
Coloque imediatamente a grelha na panela e disponha os filés já temperados sobre ela
Tampe e defume em fogo baixo por 3 a 5 min.
Retire os pescados e descarte a mistura da defumação.
Sirva com os acompanhamentos de sua preferência.
Acompanhamentos Sugeridos:
Ovos cozidos
Pão de forma preto
Mostarda escura
Dill fresco
Salsinha picada
Cebola picadinha
Pepino Caipira
Creme de leite fresco batido
Limão

Post Relacionado
Entradas

Churrascos: Castanhas Diversas Defumadas

Churrascos: Castanhas Diversas Defumadas
(4 a 6 porções)
Ingredientes:

250 g de amêndoas cruas
185 g de nozes
185 g de amendoins crus
125 g de castanha de caju crua
125 g de avelãs
2 colheres de sopa de serragem para defumar
1 colher de sopa de sal marinho
Preparo:
Aqueça uma churrasqueira em fogo médio, coloque a serragem em uma forma de metal sobre o carvão quente na churrasqueira.
Coloque as castanhas em assadeira e mexa bem, ponha sobre a grelha, tampe e defume por 30 min. Retire, acrescente sal e mexa bem. Sirva quente, mornas ou frias.

Post Relacionado
Dicas

Churrascos As Carnes


CARNE DE BOI:
Suculentas e saborosas

Não à toa, quem entende de churrasco quase sempre opta por picanha, fraldinha, baby beef e chorizo. Segundo Gleider Nascimento da Silva, o Nino, chef de uma das unidades da rede Barbacoa, os quatro cortes são bem irrigados e, por isso, suculentos e saborosos. Dispensam qualquer tempero. “Basta sal grosso, e só na hora de ir ao fogo.” A seguir, mais dicas do especialista.
PICANHA É a campeã dos churrascos do brasileiro. Para acertar na compra, Nino diz para olhar a gordura, que precisa ter aparência esponjosa e macia. Uma dica é fazer cortes contra as fibras antes de levá-la ao fogo. Outra é assá-la primeiro coma parte da gordura para baixo.
FRALDINHA Antes de colocar o sal grosso, pressione a peça no comprimento e faça um corte ao meio, de ponta a ponta, na superfície. “O cozimento será mais uniforme”, diz Nino.
BABY BEEF O miolo da alcatra deve ser cortado em bifes como se fatia lagarto, contra as fibras.
CHORIZO Esse é o pedaço preferido de Nino. “É uma carne de poucos segredos”, afirma ele. Só corte bifes de cerca de 2 centímetros de espessura e leve-os à grelha com sal grosso. (casa e jardim)

Maminha: Também conhecida como ponta de alcatra. Pode ser servida meio mal passada.
Filé Mignon: O mais nobre dos cortes, caracteriza-se pela maciez e sabor adocicado. Não é muito indicado para churrasco, mas pode ser preparado na grelha (inteiro ou em pedaços grandes).
Costela: Em duas versões, minga e ripa. A minga sai da parte de baixo da caixa torácica, formada por ossos mais finos e cartilagens, é mais entremeada de gorduras e carnes. A ripa é da parte de cima do boi, junto ao dorso. Tem ossos maiores, mais largos e a carne mais seca. Ambas devem ir à brasa, inicialmente, com o lado do osso virado para baixo.
Cupim: É a corcova do boi. A carne é exageradamente entremeada de gordura, por isso, é bom fervê-la no leite ou água, em panela de pressão; e quando for ao fogo, envolva em papel-alumínio para que amacie. Retire o papel somente para dourá-la.

Como cortar:
A carne no espeto obriga o churrasqueiro a cortá-la no sentido do espeto, o que muitas vezes não coincide com a técnica correta de corte.
Corte no sentido contrário às fibras. Basta manter a lâmina da faca em um ângulo de 90 graus (sentido transversal) com as fibras da carne.
As fibras da picanha “correm” na diagonal , portanto o corte deve ser sempre perpendicular a elas, ou seja, na diagonal oposta, para assegurar a maciez e textura desejada. A parte mais macia e saborosa da picanha é a pontinha, pois a face oposta da peça é aquela que se confunde com o início do coxão duro e não é tão macio.

LEITÃO: ótimo para churrasco, sirva bem passado. Separe em peças para que as diversas espessuras possam ser assadas em tempos diferentes.
Paleta: mais dura, mas saborosa; usada para assados e churrascos.
Lombo: Carne nobre e saborosa. Retire o excesso de gordura antes de levá-lo ao fogo. Deve ser servido bem passado, mas não ressecado.
Para cobrí-lo com queijo, depois de assado, aproxime-o das brasas até estalar, retire, pincele com azeite, polvilhe o queijo e retorne ao fogo até dourar.
Pernil: Excelente para assados. Asse inteiro ou cortado em grossas rodelas. Coloque em marinada e leve ao fogo envolto em papel-alumínio para que asse por dentro. Retire o papel para dourar.
Costelinhas: Geralmente tem muita gordura e pouca carne, o que representa baixo rendimento.
Prepará-la apenas com sal grosso é bom, mas vai uma dica para quem quiser ousar. Faça um molho com uma garrafa de vinho branco seco, uma garrafa de água, três colheres de sopa de mel, sal e pimenta-do-reino. Misture bem e deixe marinar por uma hora. Asse-as, regando com o mesmo molho.
JAVALI: a carne do javali é composta de 70 % de fibras vermelhas e 30 % de fibras brancas enquanto o porco tem 20% de fibras vermelhas e 80 % de fibras brancas. A cor vermelha do javali é muito mais intensa que a do porco, além de ser mais consistente em sua textura e encolhe menos ao ser cozida. Esta diversidade afeta não somente a cor e a textura entre as duas carnes; o autêntico javali, possui um sabor característico de carne de caça. O corte é semelhante ao do porco doméstico: Carrè (da cabeça ao quadril), pernil, costela e paleta. O lombo e o filé mignon são peças nobres de carne desossadas tiradas da parte superior e inferior (do carrè). As marinadas tornam a carne mais macia e enriquecem o sabor. Podem ser cozidos na caçarola, forno ou sobre brasas lentamente.
BÚFALO: Carne semelhante à bovina, mas com menos gordura, 40% menos colesterol e menos calorias.
CORDEIRO: (média cinco ou seis meses, castrado) Costela, carrè, paleta e pernil são os cortes preferidos. Costuma ser mantido em vinha d’alho, antes de assar. Deve ser assado lentamente.
CABRITO: Pode ser preparada com a mesma técnica do cordeiro, mas é bem mais magra do que ela.

AVES:
PATO: Deve ser marinado, envolto em papel-alumínio e assado lentamente, somente retire o papel para dourar.
CODORNA: Preparo semelhante ao do frango.
FRANGO:
A maneira clássica de cortar frango consiste em dividir a ave segundo sua própria anatomia, separando-a pelas juntas. Não é preciso força, mas é imprescindível ter à mão duas facas bem afiadas (uma grande, outra menor), uma tesoura e uma tábua de madeira.
Antes de cortar, procure sentir o ponto de junção dos ossos, onde será dado o talho. As facas devem ser manejadas com firmeza, por meio de um só corte incisivo. Não esqueça de que existem diferenças na textura da carne; se o corte não for feito corretamente, corre-se o risco de dividir a ave em partes mal acabadas que se desfazem nas bordas.
Os tipos mais comuns de frango são:
Frango de leite ou galeto: ave de até 3 meses, com aproximadamente 600g. Tem a carne macia, pouca gordura e sabor suave. Geralmente é grelhado, assado ou frito. É conhecido na região italiana como “al primo canto”. Pode ser marinado.
Frango comum: Entre 3 e 7 meses, chega a pesar mais de 1 kg. Seu sabor é mais acentuado e possui mais teor de gordura.
Frango capão: é o frango castrado, para que engorde mais. Tem a carne muito saborosa e gordurosa.
Os frangos podem ser preparados na grelha em partes : coxa e sobrecoxa, asa e meio de asa, filés de peito, desossados ou inteiros.

PESCADOS: Quando comprar postas ou filés de peixe, observe se a carne está brilhante e firme, evite carnes moles, de coloração opaca ou que soltem água ao serem tocadas.
Sugestões: Namorados, atum, salmão, bacalhau, pintados entre outros, em postas ou filés. Trutas, sardinhas, pescadas, lulas abertas, camarões, mariscos e ostras, no espeto ou inteiros na grelha.

LINGUIÇAS: Feitas a partir do lombo, pernil e até da cabeça do porco ou de outras carnes, aves e pescados, são apreciadíssimas em churrascos. Utilize-as de formas variadas: simplesmente grelhadas, em hambúrgueres, espetinhos combinados de outras carnes, legumes ou frutas (receitas no livro ”Lingüiça, Café e Cachaça”, de minha autoria).
DICAS:

  • Acenda o fogo uma hora antes do horário de início e só coloque a carne quando o carvão estiver em brasa.
  • Pingos de gordura podem gerar labaredas, portanto, não deixe a carne sozinha.
  • Não deixe os alimentos ao sol, podem deteriorar.
  • Caso não tenha grelha, aqueça bem o espeto antes de furar a carne, assim ela se tostará ao seu calor onde for penetrada, impedindo que os sucos se percam. Quando estiver pronta, retire do espeto e coloque sobre uma tábua de madeira.
  • Antes de assar, dê uma leve tostada na superfície para preservar o suco e a maciez. Depois, coloque-a no lado menos quente ou eleve a grelha.
  • Evite carnes congeladas.
  • Não mexa com carnes cozidas e cruas ao mesmo tempo, aumenta as chances das bactérias da carne crua passarem para a carne cozida ou outros alimentos; portanto, lave bem as mãos após trabalhar com carnes cruas. Coloque as carnes cozidas em travessas limpas e secas.
  • Todas as carnes marinadas devem permanecer sob refrigeração até o preparo.
  • Pincele com óleo as chapas e grelhas que serão utilizadas, para não “grudar” os alimentos.
  • Deixe os espetos de bambu ou madeira de molho em água antes de usá-los para evitar que queimem durante o churrasco. Antes de colocar os ingredientes, unte-os levemente para facilitar a remoção.
Post Relacionado
CHURRASCOS – Defumados COM A TAMPA
22/01/2020
Churrascos: Castanhas Diversas Defumadas
22/01/2020
Esteva Douro 2010 Casa Ferreirinha Portugal Região: Douro
20/12/2019
Acompanhamentos

Vegetais Variados na Grelha

Vegetais Variados na Grelha
(6 porções)
Ingredientes:

1 berinjela cortada em fatias de 1 cm.
Sal
1/3 de xícara de azeite
6 tomates pequenos cortados ao meio
6 cebolinhas com as pontas aparadas
1 pimentão amarelo sem sementes e cortado em quatro
1 pimentão vermelho sem sementes e cortado em quatro
2 abobrinhas cortadas horizontalmente em fatias de 5 mm.
1 colher de sopa de vinagre de estragão
1 colher de sopa de mel
125 gr. de cogumelos grandes
1 colher de chá de óleo de gergelim
1 pão tipo baguete ou bengala cortado em fatias de 1 cm.
1 dente de alho cortado ao meio
Preparo:
Aqueça a churrasqueira em ponto médio. Coloque a berinjela em uma peneira, salpique o sal e deixe escorrer por 30 min. Lave em água fria corrente e seque com papel absorvente. Pincele-as com azeite.
Coloque os seguintes ingredientes em tigelas separadas:
Tomates, cebolinhas, vinagre de estragão e uma colher de sopa de azeite, em uma;
Pimentão amarelo, pimentão vermelho, abobrinha, vinagre balsâmico e mel , em outra;
Cogumelos e óleo de gergelim na terceira.
Mexa até misturar. Esfregue o alho no pão cortado e pincele azeite.
Coloque os ingredientes sobre a grelha levemente untada e asse, virando de vez em quando, por 5 a 10 min.
Sirva acompanhado por Tahine, Pesto ou Molho adocicado de pimenta. Para uma apresentação deliciosa e simples, borrife vinagre balsâmico e ervas frescas picadas.
Sobremesas:
As sobremesas devem ser leves e fáceis de preparar. Sirva frutas, saladas de frutas, sorvetes com frutas, gelatinas ou mousses.

Post Relacionado
Doces e Sobremesas

Raspadinha de Melancia:

Raspadinha de Melancia:
(6 porções)
Ingredientes:

½ xícara de açúcar
2/3 de xícara de água
750 gr. de melancia sem sementes e sem casca, picada
1 colher de sopa de suco de limão
Preparo:
Coloque o açúcar e a água em uma panela pequena em fogo baixo até que o açúcar dissolva. Ferva por mais 4 min., retire e reserve até esfriar.
Coloque a melancia em um processador de alimentos ou liquidificador, até obter uma pasta lisa.
Acrescente ao purê de melancia, o suco de limão e a calda de açúcar. Despeje em um recipiente que possa ser levado ao congelador e após uma hora, retire, mexa com um garfo para quebrar os cristais de gelo e volte ao congelador por mais 2 hs. Para servir, mexa novamente com um garfo e sirva em taças individuais. Para um toque especial, coloque uma colherada de licor de morango ou framboesa sobre a raspadinha.

Post Relacionado
CHURRASCOS
22/01/2020
Churrascos : Namorado e camarões Defumados
22/01/2020
Vegetais Variados na Grelha
22/01/2020
Aves

Frango Tampado


Frango Tampado
(6 porções)
Ingredientes:

1,5 kg de frango limpo
125 g de manteiga amolecida
1 dente de alho amassado
2 colheres de sopa de cebolinha fresca picada
2 colheres de sopa de salsinha fresca picada
1 colher de sopa de azeite
8 fatias de presunto cru ou cozido sem gordura
1 xícara de vinho branco
Preparo:
Aqueça a churrasqueira no ponto médio. Lave o frango por dentro e por fora e seque com papel de cozinha.
Coloque a manteiga, o alho, a cebolinha e a salsinha em uma tigela e mexa até misturar. Com os dedos vá soltando a pele do frango e empurrando a mistura de manteiga para baixo da pele e aperte para espalhar uniformemente.
Coloque as fatias de presunto entrelaçadas sobre o peito do frango e prenda-os com palitos. Despeje o vinho sobre o frango, coloque a grelha com a assadeira sobre a churrasqueira, tampe e cozinhe por uma hora e meia ou até estar macio.Cubra e deixe descansar por 10 min. Antes de cortar.

Post Relacionado
inspirações

Preparativos para as festas de Final de Ano

Preparativos para as festas de Final de Ano
Quando as festas de final de ano se aproximam e começam os preparativos para as celebrações, as pessoas procuram por pratos especiais que evoquem a infância, as origens e até mesmo seu lado místico. Especialmente nessa época, o esmero na apresentação dos pratos é muito importante. Uma mesa bem posta demonstra carinho e atenção com os convidados.
Dicas e Sugestões:

  • O convite para participar da noite de Natal ou Reveillon, pode ser feito por telefone e antecipadamente. Aos solteiros, é simpático abrir a possibilidade de levarem uma companhia, que deve ser confirmada.
  • Presentes, vão para debaixo da árvore para serem abertos tosos juntos. É de bom tom, levar uma lembrancinha para os anfitriões e as crianças.
  • Planeje com antecedência todo o cardápio.
  • O jantar americano é adequado para essas datas, mas não deixe de reservar um cantinho para os mais idosos sentarem-se à mesa.
  • Para facilitar o serviço, siga a ordem de uso: talheres, pratos e por fim os guardanapos.
  • Separe os pratos salgados das sobremesas, assim, evitam-se atropelos.
  • Prepare um cantinho separado para os copos, baldes de gelo e bebidas.
  • As bebidas devem estar geladas, coloque-as com antecedência no refrigerador.
  • No Natal, para arranjos em tons de vermelho, escolha rosas, bicos de papagaio e frutas como as cerejas, lichias, ameixas e morangos; a harmonização de cores entre frutas e flores é fundamental.
  • Decore a mesa com emoção, pois, o correto e o formal, nem sempre transmitem a alegria e a mensagem que se quer dar à ocasião.
Post Relacionado
Churrascos : Namorado e camarões Defumados
22/01/2020
NATAL
21/12/2019
Bolo Bola de Natal
05/12/2019
Curiosidades

NATAL

NATAL
(Fonte:Wikipédia)

O Natal é uma das festas mais importantes do cristianismo, junto com a Páscoa e o Pentecostes.
A festa é celebrada no dia 25 de Dezembro pela Igreja Católica Romana, pela Igreja Anglicana e por alguns grupos protestantes e no dia 7 de Janeiro pela Igreja Ortodoxa.
Origem do termo
Do latim ‘natális’, derivada do verbo ‘nascor, nascéris, significando nascer, ser posto no mundo. Como adjetivo, significa também o local onde ocorreu o nascimento de alguém ou de alguma coisa. Como festa religiosa, o Natal, comemorado no dia 25 de dezembro desde o Século IV pela Igreja ocidental e desde o século V pela Igreja oriental, celebra o nascimento de Jesus.
De “natális” deriva também “natureza”, o somatório das forças ativas em todo o universo.
Aspectos históricos
No ano 245 d.C., o teólogo Orígenes repudiava a idéia de se festejar o nascimento de Jesus “como se fosse um Faraó”. Há inúmeros testemunhos de como os primeiros cristãos valorizavam cada momento da vida de Jesus Cristo, especialmente sua Paixão e Morte na Cruz. No entanto, não era costume na época comemorar o aniversário e, portanto não sabiam que dia havia nascido o seu Senhor. Os primeiros testemunhos indicam datas muito variadas, e o testemunho direto que afirma que Jesus Cristo nasceu no dia 25 de Dezembro é de Sexto Júlio Africano, no ano 221. De acordo com o almanaque romano, a festa já era celebrada em Roma no ano 336 d.C.. Na parte Oriental do Império Romano, comemorava-se em 7 de janeiro o seu nascimento, ocasião do seu batismo, em virtude da não-aceitação do Calendário Gregoriano. No século IV, as igrejas ocidentais passaram a adotar o dia 25 de dezembro para o Natal e o dia 6 de janeiro para Epifania (que significa “manifestação”). Nesse dia comemora-se a visita dos Magos. A celebração do Natal de Jesus foi instituída oficialmente pelo Papa Libério, no ano 354 d.C. A Igreja entendeu que devia cristianizar as festividades pagãs celebradas pó vários povos no solstício de Inverno. Portanto, segundo certos eruditos, o dia 25 de dezembro foi adotado para que a data coincidisse com a festividade romana dedicada ao “nascimento do deus sol invencível”, que comemorava o solstício do Inverno. No mundo romano, a Saturnália, festividade em honra ao deus Saturno, era comemorada de 17 a 22 de dezembro; era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus persa Mitra, o Sol da Virtude. Assim, em vez de proibir as festividades pagãs, forneceu-lhes um novo significado, e uma linguagem cristã. As alusões dos padres da igreja ao simbolismo de Cristo como “o sol de justiça” (Malaquias 4:2) e a “luz do mundo” (João 8:12) revelam a fé da Igreja n’Aquele que é Deus feito homem para nossa salvação.

Post Relacionado
CHURRASCOS
22/01/2020
Churrascos : Namorado e camarões Defumados
22/01/2020
Vegetais Variados na Grelha
22/01/2020