Pães , Tortas e bolos

Tocantins e o AMOR PERFEITO


A fécula da raiz de mandioca – também chamada de tapioca -, leite de coco, açúcar refinado, manteiga de leite. Estes são os poucos ingredientes de um biscoito que pelo sabor suave e a deliciosa sensação que provoca ao derreter na boca se tornou uma das iguarias mais famosas entre as cozinheiras das regiões central, sul e sudeste do Estado, em especial Natividade, uma das cidades mais antigas do Tocantins. A história começou no século 18 com portugueses que estavam atrás do ouro escondido nas serras, onde cerca de 40 mil escravos trabalhavam na extração.
A construção da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos foi abandonada por eles logo após a abolição e mesmo inacabada é o principal ponto turístico.
A herança do ouro é mantida até hoje com a confecção de joias artesanais, a técnica portuguesa chamada de filigrana.
O município respira tradição e uma delas vem da cozinha, da mesa do café da manhã. É o “amor perfeito”, que ajuda a criar um ambiente típico do interior.
Produzido há mais de 100 anos, o biscoito ganha força todos os dias em uma cozinha construída no quintal da casa da doceira Ana Benedita de Cerqueira e Silva, mais conhecida por Dona Naninha, que ainda vive no mesmo casarão centenário onde nasceu e criou os filhos, ao lado da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Natividade, e que hoje recebe visitantes de todos os cantos para se deliciarem com fartos lanches, incluindo outras delícias tradicionais, como a pipoca (peta caseira) e o biscoito trovão.
Ingredientes:
2 litros ou 2 quilos de polvilho doce
800 gramas de açúcar refinado
250 gramas de manteiga
½ litro de leite de coco
Sal a gosto
Preparo:
Acrescente os ingredientes um por um e misture bem. A dica é deixar o leite de coco por último para dar o ponto certo.
Depois de chegar ao ponto ideal da massa, fazer o formato tradicional do “amor perfeito”. Forme uma bolinha, achate e use uma faca para fazer dois cortes em forma de cruz. Esse corte é que vai dar o formato de coroa. Os biscoitos são levados ao forno aquecido a 220º C por 15 minutos. Quando eles começam a ficar dourados, já podem ser tirados do forno.

NÃO PERCA!
Inscrever-se para Newsletter

Receba as melhores notícias sobre culinária, dicas e muito mais!

Invalid email address
De uma chance. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.